Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

TV Aleitamento

Neste espaço você encontrará vídeos relacionados ao aleitamento materno.

Existem 100 vídeos. Você está na página 6 de 7 página(s).

BOTTLE UP - The filme

http://vimeo.com/31402693#

  • Resumo
  • Texto Completo
  • Link Permanente
Data: 20 de fevereiro de 2013
Autor/fonte: Jennifer Davidson and Chantal Molnar (ambos IBCLC)
">FILME ALERTA SOBRE O DESCASO DA SOCIEDADE com a CULTURA da AMAMENTAO e a ATUARCIO e de PROFISSIONAIS e SERVIDE DESPREPARADOS...

 FILME ALERTA SOBRE O DESCASO DA SOCIEDADE

com a CULTURA da AMAMENTAÇÃO e a

ATUAÇÃO das INDÚSTRIAS, do COMÉRCIO e de

PROFISSIONAIS e SERVIÇOS de SAÚDE

DESPREPARADOS

 

 

Muito Além do Peso


  • Resumo
  • Texto Completo
  • Link Permanente
Data: 23 de janeiro de 2013
Autor/fonte: Maria Farinha Filmes - ALANA
...

10 Passos da Alimentação Saudável Para Crianças Menores de 2 Anos

  • Resumo
  • Texto Completo
  • Link Permanente
Data: 14 de novembro de 2012
Autor/fonte: Ministério da Saúde - Brasil
font-family: Tahoma, Geneva, sans-serif">Os 10 passos da alimentaas menores de 2 anos1 - Dar somente leite materno ats ou quaisquer outros alimentos.O leite materno conts, pode adoecer mais e ficar desnutrida.2 os 2 anos de idade ou mais.A partir dos 6 meses, o organismo da criano chamados de alim...

 Os 10 passos da alimentação saudável para crianças menores de 2 anos


                               


1 - Dar somente leite materno até os 6 meses, sem oferecer água, chás ou quaisquer outros alimentos.

O leite materno contém tudo o que a criança necessita até os 6 meses de idade, inclusive água, além de proteger contra infecções. A criança que recebe outros alimentos além do leite materno antes dos 6 meses, principalmente através da mamadeira, incluindo água e chás, pode adoecer mais e ficar desnutrida.


2 – A partir dos 6 meses, oferecer de forma lenta e gradual outros alimentos, mantendo o leite materno até os 2 anos de idade ou mais.

A partir dos 6 meses, o organismo da criança já está preparado para receber alimentos diferentes do leite materno, que são chamados de alimentos complementares.

Mesmo recebendo outros alimentos, a criança deve continuar a mamar no peito até os 2 anos ou mais, pois o leite materno continua alimentando a criança e protegendo-a contra doenças.

Com a introdução da alimentação complementar, é importante que a criança receba água nos intervalos das refeições.


3 – A partir dos 6 meses, dar alimentos complementares (cereais, tubérculos, carnes, leguminosas, frutas e legumes) 3 vezes ao dia, se a criança receber leite materno, e 5 vezes ao dia, se estiver desmamada.

Se a criança está mamando no peito, 3 refeições por dia com alimentos adequados são suficientes para garantir uma boa nutrição e crescimento no primeiro ano de vida. No segundo ano de vida, devem ser acrescentados mais dois lanches, além das 3 refeições.

Se a criança não está mamando no peito, deve receber 5 refeições por dia com alimentos complementares já a partir do sexto mês.

Algumas crianças precisam ser estimuladas a comer (nunca forçadas).


4 – A alimentação complementar deve ser oferecida sem rigidez de horários, respeitando-se sempre a vontade da criança.

Crianças amamentadas no peito, em livre demanda, desenvolvem muito cedo a capacidade de autocontrole sobre a ingestão de alimentos, aprendendo a distinguir as sensações de saciedade após as refeições e de fome após o jejum (período sem oferta de alimentos).

Esquemas rígidos de alimentação interferem nesse processo de autocontrole pela criança.

Esse aprendizado precoce é fundamental na formação das diferenças nos estilos de controle de ingestão de alimentos nos primeiros anos de vida.

A quantidade da refeição está relacionada positivamente com os intervalos entre as refeições (grandes refeições estão associadas a longos intervalos e vice-versa).

É importante que as mães desenvolvam a sensibilidade para distinguir o desconforto do bebê por fome de outros tipos de desconforto (sono, frio, calor, fraldas molhadas ou sujas, dor, necessidade de carinho), para que elas não insistam em oferecer alimentos á criança quando esta não tem fome.

Sugere-se, sem esquema rígido de horário, que, para as crianças em aleitamento materno, sejam oferecidas 3 refeições complementares, uma no período da manhã, uma no horário do almoço e outra no final da tarde ou no início da noite.

Para as crianças já desmamadas, devem ser oferecidas 3 refeições mais dois lanches, assim distribuídos: no período da manhã (desjejum), meio da manhã (colação), almoço, meio da tarde (lanche), final da tarde ou início da noite (jantar).


5 – A alimentação complementar deve ser espessa desde o início e oferecida de colher; começar com consistência pastosa (papas/ purês) e, gradativamente, aumentar a sua consistência até chegar à alimentação da família.

No início da alimentação complementar, os alimentos oferecidos à criança devem ser preparados especialmente para ela, sob a forma de papas/ purês de legumes/ cereais/ frutas. São os chamados alimentos de transição.

A partir dos 8 meses, podem ser oferecidos os mesmos alimentos preparados para a família, desde que amassados, desfiados, picados ou cortados em pedaços pequenos.

Sopas e comidas ralas/ moles não fornecem energia suficiente para a criança.

Deve-se evitar o uso da mamadeira, pois a mesma pode atrapalhar a amamentação e é a principal fonte de contaminação e transmissão de doenças.

Recomenda-se o uso de copos (copinhos) para oferecer água ou outros líquidos; dar os alimentos semi-sólidos e sólidos com prato e com a colher.


6 – Oferecer à criança diferentes alimentos ao dia. Uma alimentação variada é uma alimentação colorida.

Desde cedo a criança deve acostumar-se a comer alimentos variados. Só uma alimentação variada evita a monotonia da dieta e garante a quantidade de ferro e vitaminas que a criança necessita, mantendo uma boa saúde e crescimento adequados.

O ferro dos alimentos é melhor absorvido quando a criança recebe, na mesma refeição, carne e frutas ricas em vitamina C.

A formação dos hábitos alimentares é muito importante e começa muito cedo. É comum a criança aceitar novos alimentos apenas após algumas tentativas, e não nas primeiras. O que pode parecer rejeição aos novos sabores e texturas, e da própria evolução da maturação dos reflexos da criança.

Os alimentos devem ser oferecidos separadamente, para que a criança aprenda a identificar as suas cores e sabores. Colocar as porções de cada alimento no prato, sem misturá-las.




7 – Estimular o consumo diário de frutas, verduras e legumes nas refeições.

As crianças devem acostumar-se a comer frutas, verduras e legumes desde cedo, pois esses alimentos são importantes fontes de vitaminas, cálcio, ferro e fibras.

Para temperar os alimentos, recomenda-se o uso cebola, alho, óleo, pouco sal e ervas (salsinha, cebolinha, coentro).


8 - Evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e outras guloseimas, nos primeiros anos de vida. Usar sal com moderação.

Açúcar, sal e frituras devem ser consumidos com moderação, pois o seu excesso pode trazer problemas de saúde no futuro. O açúcar somente deve ser usado na alimentação da criança após 1 ano de idade.

Esses alimentos não são bons para a nutrição da criança e competem com alimentos mais nutritivos.

Deve-se evitar alimentos muito condimentados (pimenta, mostarda, ketchup, temperos industrializados, etc).


9 – Cuidar da higiene no preparo e manuseio dos alimentos; garantir o seu armazenamento e conservação adequados.

Para uma alimentação saudável, deve-se usar alimentos frescos, maduros e em bom estado de conservação. Os alimentos oferecidos às crianças devem ser preparados pouco antes do consumo; nunca oferecer restos de uma refeição.

Para evitar a contaminação dos alimentos e a transmissão de doenças, a pessoa responsável pelo preparo das refeições deve lavar bem as mãos e os alimentos que serão consumidos, assim como os utensílios em que serão preparados e servidos.

Os alimentos devem ser guardados em local fresco e protegidos de insetos e outros animais.

Restos de refeições que a criança recusou não devem ser oferecidos novamente.


10 – Estimular a criança doente e convalescente a se alimentar, oferecendo sua alimentação habitual e seus alimentos preferidos, respeitando a sua aceitação.

As crianças doentes, em gera, têm menos apetite, sem, no entanto, serem forçadas a comer.

Para garantir uma melhor nutrição e hidratação da criança doente, aconselha-se oferecer os alimentos de sua preferência, sob a forma que a criança melhor aceite, e aumentar a oferta de líquidos.

Para a criança com pouco apetite, oferecer um volume menor de alimentos por refeição e aumentar a freqüência de oferta de refeições ao dia.

Para que a criança doente se alimente melhor, é importante sentar-se ao lado dela na hora da refeição e ser mais flexível com horários e regras.

No período de convalescença, o apetite da criança encontra-se aumentado. Por isso, recomenda-se aumentar a oferta de alimentos nesse período, acrescentando pelo menos mais uma refeição nas 24 horas.

Enquanto a criança come com sua própria colher, a pessoa responsável pela sua alimentação deve ir oferecendo-lhe alimentos com o uso de outra.

Enfermeira em MG desenvolve copo que ajuda na amamentação

http://globotv.globo.com/tv-integracao-triangulo-mineiro/mgtv-1-tv-integracao/v/enfermeira-em-mg-desenvolve-copo-que-ajuda-na-amamentacao/2196245/

  • Resumo
  • Texto Completo
  • Link Permanente
Data: 24 de outubro de 2012
Autor/fonte: MGTV1 - TV Integração
Enfermeira em MG desenvolve copo que ajuda na amamentaoO diferencial cil, diz pediatra....

 

Enfermeira em MG desenvolve copo que ajuda na amamentação

O diferencial é a angulação da borda, que é anatômica à boca do bebê. Uso da mamadeira leva ao desmame porque é mais fácil, diz pediatra.

O cuidado neonatal sob o ponto de vista do olhar materno (1/5)

  • Resumo
  • Texto Completo
  • Link Permanente
Data: 12 de setembro de 2012
Autor/fonte: Luis Tavares
Pgina oficial: www.alemdauti.com.br...

Página oficial: www.alemdauti.com.br

O cuidado neonatal sob o ponto de vista do olhar materno (2/5)

  • Resumo
  • Texto Completo
  • Link Permanente
Data: 12 de setembro de 2012
Autor/fonte: Luis Tavares
Pgina oficial: www.alemdauti.com.br...

Página oficial: www.alemdauti.com.br

O cuidado neonatal sob o ponto de vista do olhar materno (3/5)

  • Resumo
  • Texto Completo
  • Link Permanente
Data: 12 de setembro de 2012
Autor/fonte: Luis Tavares
Pgina oficial: www.alemdauti.com.br...

Página oficial: www.alemdauti.com.br

O cuidado neonatal sob o ponto de vista do olhar materno (4/5)

  • Resumo
  • Texto Completo
  • Link Permanente
Data: 12 de setembro de 2012
Autor/fonte: Luis Tavares
Pgina oficial: www.alemdauti.com.br...

Página oficial: www.alemdauti.com.br

O cuidado neonatal sob o ponto de vista do olhar materno (5/5)

  • Resumo
  • Texto Completo
  • Link Permanente
Data: 12 de setembro de 2012
Autor/fonte: Luis Tavares
Pgina oficial: www.alemdauti.com.br...

Página oficial: www.alemdauti.com.br

Documentário "Os dilemas profissionais da mulher mãe"

https://vimeo.com/channels/docmaternidadeecarreira

  • Resumo
  • Texto Completo
  • Link Permanente
Data: 8 de junho de 2012
Autor/fonte: Bia Siqueira - Obra Vídeos
">Documentrio Qual a responsabilidade da maternidade dentro da sociedade? Qual o papel da mulher no mercado de trabalho?omo as empresas lidam com a licen ouvir, refletir e em alguns casos, agir. Bia Siqueira...

 Documentário

"Os dilemas profissionais da mulher mãe"


Qual a responsabilidade da maternidade dentro da sociedade?

Qual o papel da mulher no mercado de trabalho?

omo as empresas lidam com a licença à maternidade? O que elas podem oferecer à mulher? Trabalho e maternidade são incompatíveis por natureza? Como o governo olha para a questão? Como funciona em outros países? Qual a importância para a humanidade dessa retomada de consciência? Afinal, por que as mulheres estão postergando a maternidade e quais as dificuldades encontradas por elas quando o assunto é carreira? Hoje em dia ser uma mãe que trabalha não é simples. Para viver a maternidade em sua plenitude, a mulher precisa se planejar pessoal, profissional e financeiramente, além de contar com o apoio do marido ou de alguma pessoa muito próxima. Essas são algumas das questões que serão abordadas no documentário. Aqui nesse canal vocês encontrarão pequenos trechos de entrevistas que estão sendo feitas para o piloto. Sem o intuito de chegar a respostas ou soluções, vamos entender a fundo esses dilemas, e com isso já teremos feito metade do caminho. A outra metade ficará com você, espectador, que irá ouvir, refletir e em alguns casos, agir.

Bia Siqueira

PUBLICIDADE AMERICANA incentiva DOAÇÃO de LEITE HUMANO para RNs PREMATUROS

  • Resumo
  • Texto Completo
  • Link Permanente
Data: 12 de setembro de 2011
Autor/fonte: Internet
PREMATUROS são PEQUENOS GUERREIROSEu sempre os vi assimGuerreirosLutadoresBatalhadoresEm verdade eu sempre os via assimUm dia me chamou a atenção nosso eterno professor Dr Marcus Renato:É necessário usar palavras de paz.Substituir o tom bélico pelo tom da pacificação e da harmonia.Hoje e...
PREMATUROS são PEQUENOS GUERREIROS

Eu sempre os vi assim

Guerreiros

Lutadores

Batalhadores

Em verdade eu sempre os via assim

Um dia me chamou a atenção nosso eterno professor Dr Marcus Renato:

É necessário usar palavras de paz.

Substituir o tom bélico pelo tom da pacificação e da harmonia.

Hoje estes incansáveis lutadores eu os vejo como incorrigíveis buscadores da própria paz,

Caçadores da própria cura

Vitoriosos

Incansáveis

Persistentes

Desbravadores da luz

Criadores de caso, como bem definiu nosso André Bressan...

Percebem a guerra e a luta inominada que se trava em seu entorno...

São gestos que os rodeiam e os banham de dor e cansaço e fadiga e enfraquecimento...

Mas como missionários da luz de aparência tênue e frágil, agem como se ignorassem o cataclisma que os tenta destruir e permanecem...

Guerreiros

Lutadores

Batalhadores

Se tornam medalhistas

Loureados

Hour Concours

São nossos pequenos Arautos da Bonança

Mensageiros da Boa Nova alvissareira

Discípulos de Deus entre os homens...

Assim os vejo hoje

Intocáveis

Como se fossem, cada um deles, o violão de João Gilberto,

A poesia de Chico Buarque,

O piano mágico de Jobim...

Assim...

Prematurinhos,

Representantes autenticos da espécie humana no que ela tem de mais valoroso e encantador: a superação.

A estes pequenos mestres

A estes grandes exemplos

Nosso carinho

Nossa honra

E nosso orgulho por cruzar com eles em nossa medíocre existencia.

Respeitosamente

Luis Tavares.

PS: Em 2011 pretendo apresentar um Forum de Discussão sobre a Prematuridade em Campos, RJ onde moro.

NOVOS PAIS (HOMENS)

  • Resumo
  • Texto Completo
  • Link Permanente
Data: 12 de agosto de 2011
Autor/fonte: Canal Futura
Entrevista com Prof. Marcus Renato de Carvalho e Dr. José Inácio Parente que falam sobre a importância da PATERNIDADEApresentado por José Brito Cunha, o Jornal Futura é uma revista eletrônica interativa, que busca reportar projetos e ações voltados para questões sociais, que levem à refl...

Entrevista com Prof. Marcus Renato de Carvalho e Dr. José Inácio Parente que falam sobre a importância da PATERNIDADE

Apresentado por José Brito Cunha, o Jornal Futura é uma revista eletrônica interativa, que busca reportar projetos e ações voltados para questões sociais, que levem à reflexão sobre os problemas do nosso dia a dia e suas possíveis soluções.

A pauta sobre a qual se debruça diariamente a equipe do Jornal Futura trata de temas que estão diretamente ligados à cultura brasileira, meio ambiente, saúde, educação, cidadania, qualidade de vida e justiça social.

Problemas da estrutura do nosso ensino, ações para a preservação do meio ambiente com sustentabilidade, mercado de trabalho diante do desenvolvimento do país, diversidade étnica e direitos humanos são alicerces da linha editorial do jornal.

Em 2011, o Jornal Futura, ganhou séries especiais, de cinco episódios, como início de um investimento em um novo tipo de linguagem, com matérias mais longas e profundas. A primeira delas, aborda os povos indígenas no Brasil contemporâneo e vai enfocar comunidades que estão em espaços urbanos.

O telejornal ganhou também dois novos colunistas:

Suzete Marcolan, pesquisadora do Instituto de Nutrição Annes Dias, que irá às ruas para mostrar situações concretas do cotidiano do telespectador e alertar sobre alimentação, estilo de vida e saúde; e o professor da Uerj e da ESPM-Rio,Vinícius Pereira, que vai traduzir o mundo digital ao espectador comum em sua coluna sobre cultura digital.

Fernando Rossetti, secretário-geral do Gife (Grupo de Institutos, Fundações e Empresas) deixa de ser o colunista de educação para falar sobre cidadania, responsabilidade social e participação popular.

Jornal Futura
Segunda a sexta-feira, às 17h e 23h45

Vídeo não é em 3D, mas a experiência é "3D": COMUNICAÇÃO em ALEITAMENTO em novos formatos

  • Resumo
  • Texto Completo
  • Link Permanente
Data: 28 de julho de 2011
Autor/fonte: Aleitamento.com
Depoimento do Editor do site Aleitamento.com e Pediatra Marcus Renato Carvalho sobre a Semana Mundial do Aleitamento em 2011....
Depoimento do Editor do site Aleitamento.com e Pediatra Marcus Renato Carvalho sobre a Semana Mundial do Aleitamento em 2011.

Programa "Toda Mulher" sobre AMAMENTAÇÃO

Amamentação ajuda no desenvolvimento do bebê e diminui doenças alérgicas

  • Resumo
  • Texto Completo
  • Link Permanente
Data: 18 de maio de 2011
Autor/fonte: TV Alerj
Amamentar é um ato de amor e carinho que cria um importante vínculo entre a mãe e o filho. O programa Toda Mulher que foi ao ar no dia 09/05 às 21h, na TV Alerj (canal 12 da Net) abordou o aleitamento materno. Para debater o assunto, a jornalista Graciela Vizzoto e a deputada Inês Pandeló ...

Amamentar é um ato de amor e carinho que cria um importante vínculo entre a mãe e o filho.

O programa Toda Mulher que foi ao ar no dia 09/05 às 21h, na TV Alerj (canal 12 da Net) abordou o aleitamento materno.

Para debater o assunto, a jornalista Graciela Vizzoto e a deputada Inês Pandeló (PT) receberam, no estúdio, a enfermeira da Materidade-Escola da UFRJ Maria Angélica Guimarães e o pediatra e professor do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da UFRJ Marcus Renato de Carvalho.

De acordo com a deputada Inês Pandeló, a Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, a qual preside, tem discutido bastante sobre o tema.

“A comissão sempre cultua a amamentação, que além de ser um lindo gesto, é extremamente necessário para os bebês”,

disse. Além disso, a deputada lembrou que no mês passado a Alerj lançou a exposição “AmaMentAção”, do fotógrafo William Santos, que tem retratado, nas mais distintas circunstâncias e épocas, mulheres que amamentam seus bebês.

De acordo com o pediatra Marcus, é muito comum as mulheres terem diversas dúvidas relacionadas à amamentação. “Por isso é necessário a divulgação deste assunto. Muitas mulheres deixam de amamentar por medo, e como não conhecem muito bem o assunto acabam deixando de lado uma das principais funções de mãe”, contou. O pediatra fez questão de lembrar que, até os seis meses de idade, o bebê precisa apenas do leite materno. Só a partir desta idade ele começa a ingerir alguns tipos de comida. Segundo ele, porém, se possível o ideal é amamentar até os dois anos ou mais.

Os convidados discutiram, ainda, assuntos como os problemas que a falta do leite materno pode trazer, cuidados com as mamas, posição e local ideal para uma amamentação correta e possíveis restrições antes e depois da chegada do bebê.

O programa agora pode ser visto pelo site da TV ALERJ:

Título: Amamentação ajuda no desenvolvimento do bebê e diminui doenças alérgicas

Amamentar é uma arte, uma cultura, uma ciência. Para ajudar a resgatar esses valores um time de profissionais se reuniu durante o programa Toda Mulher e discutiu a importância do aleitamento materno para a saúde e desenvolvimento do bebê. Participaram do bate papo a deputada Inês Pandeló, o professor do departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da UFRJ Marcus Renato de Carvalho e a enfermeira do ambulatório da Maternidade Escola UFRJ Maria Angélica Guimarães.

Quais as CARACTERÍSTICAS das MÃES que DESMAMAM PRECOCEMENTE?

  • Resumo
  • Texto Completo
  • Link Permanente
Data: 4 de junho de 2010
Autor/fonte: Marcus Renato de Carvalho
Uma série de programas de TV sobre ALEITAMENTO MATERNO Direção: Marisa Furtado de OliveiraLobão FilmesAssessoria científica: Prof. Marcus Renato de CarvalhoApóie esta iniciativaDê sua opiniãoMande suas sugestõesAjude-nos a buscar patrocinadores WWW.MAMA.TV.BR No site desta ...

Uma série de programas de TV sobre ALEITAMENTO MATERNO

Direção: Marisa Furtado de Oliveira

Lobão Filmes

Assessoria científica: Prof. Marcus Renato de Carvalho

Apóie esta iniciativa

Dê sua opinião

Mande suas sugestões

Ajude-nos a buscar patrocinadores WWW.MAMA.TV.BR

No site desta iniciativa temos os dois formatos do piloto (trailers),incluindo o que será exibido no XI ENAM, na íntegra.


Página 6 de 7
Primeira Anterior 1 2 3 4 5 6 7 Próxima Última 

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
21 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital