Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

O Bebê Prematuro

Por: Aleitamento.com

Ter um bebê prematuro é algo indesejável, imprevisto, e isto pode trazer aos pais sentimentos perturbadores e contraditórios. Ansiedade, culpa pôr achar que vocês fizeram algo que possa ter provocado esta situação ou tenham deixado de tomar algum cuidado preventivo. O fato de estarem separados nestes momentos iniciais, pôr ele estar na UTI podem potencializar estas emoções. Um primeira atitude é reconhecer e expressar estas sensações para os profissionais de saúde, principalmente para psicólogos que dão suporte aos pais de prematuros. Conversar com outros casais que já passaram pôr esta situação também é recomendável.
O mais perto possível

Apesar de aparecer assustadora a imagem de seu bebê tão desejado, que se encontra em um incubadora com apenas uma fraldinha ou peladinho, com a cabeça raspada dentro de uma redoma de vidro, com uma veia "pega", com saco coletor de urina, com tubos, monitores... Ele é seu bebê e precisa muito do toque de suas mãos, de ouvir a voz de vocês e assim que possível do seu colo. Já está comprovado que estes gestos dos pais, fazem com que ele tenha menos paradas respiratórias, seu ganho ponderal seja maior e sua recuperação mais rápida. E também, para vocês, que se sentirão mais úteis, e fará que você produza mais leite para ofertá-lo. O ideal é que vocês passem o maior tempo com ele. Caso você tenha alta e não possa ficar no hospital também, as visitas diárias devem ser as mais duradouras possíveis. Vocês devem ter o direito ao livre acesso. O pai pode ajudar muito nesta fase, e é importante que ele procure sempre que possível estar perto e também fazer pelo menos uma visita diária.
Transfusão imunológica

O contato físico da nutriz com o seu bebê deve ser promovido, porque além de ajudar o fortalecimento do vínculo afetivo entre mãe-bebê, facilita a transferência de imunidade materna para o recém nato, através do "ciclo entero-bronquico-mamário". Neste "sistema" de exportação imunológica, você ingere e respira involuntariamente antígenos (bactérias, vírus, fungos hospitalares), fazendo com que seu organismo produza anticorpos (imunoglobulinas) específicos que migrarão para suas glândulas mamárias e serão transferidos através do leite para o seu bebê.
O sistema Canguru

Em muitos hospitais, apesar de todo o avanço tecnológico disponível e dos cuidados especiais que devem ser dispensados, se permite, dependendo das condições clínicas de seu filho, que você fique o tempo todo com ele. No seu colo, pôr dentro de sua roupa, seguro pôr um "baby bag" especial, sentindo o seu calor, sua respiração e batimentos cardíacos e sugando leite de seu peito aos pouquinhos inúmeras vezes ao dia.
Uma alimentação especial

Os recém nascidos que nascem antes de sua completa maturação intra-uterina, são bastante dependentes da nutrição que lhes é oferecida, o que os coloca em um grupo de risco. Esta fase crítica do crescimento e desenvolvimento, faz com que os neonatologistas, nutrologistas, nutricionistas, consultores de amamentação e os pais trabalhem em conjunto para que ocorra uma alimentação ótima. Lucas e cols. evidenciaram melhores scores de desenvolvimento em prematuros que receberam leite humano em relação àqueles que receberam fórmulas infantis industrializadas (à base de leite de vaca). Portanto, o melhor alimento para ele, está dentro de você !
O colostro = defesa contra infecções

Este líquido meio amarelado que brota do seus seios, inclusive antes do parto até que chegue o leite materno é riquíssimo em anticorpos, possui células vivas, os leucócitos ou glóbulos brancos, é facilmente digerido, tem propriedades laxantes, o que previne a icterícia neonatal, contém hormonios e fatores de crescimento, além de muitos outros nutrientes que não devem ser desperdiçados. Às vezes ele é ofertado em minúsculos conta-gotas, o que já causa um grande efeito, prevenindo a enterocolite necrosante, uma patologia intestinal freqüente nestes recém natos.
Melhor que o Leite Humano é o Leite Materno !

Mães de bebês prematuros produzem um leite especial para seus filhos, com maior teor protéico, de calorias, de sódio e menor de lactose do que o "leite a termo" (37-42 semanas de idade gestacional).

Pôr isto, se prepare, o que mais ele precisa é de você !
Suplementadores

A natureza não previu a sobrevivência de prematuros cada vez menores, que intra-uterino eram "alimentados" via sangüínea, pela placenta, através do cordão umbilical. Para recém natos muito prematuros e de extremo baixo peso, no inicio eles são nutridos pôr alimentação parenteral, via endovenosa e só depois começam a dieta oral. Utiliza-se também em alguns casos os "Suplementadores" de leite humano, i. é, um preparado contendo proteínas, cálcio, fósforo, sódio, potássio, cloreto, magnésio... que se mistura ao leite materno para suprir as exigências especiais destes recém natos extemporâneos.
Os métodos de alimentação dos bebes de baixo peso

Recém nascidos de menos de 30 semanas de idade gestacional pôr suas características tem que se alimentar pôr um tubo ou sonda nasogástrica ou ainda pôr alimentação parenteral. Com 30-32 semanas de idade a alimentação pôr copo, colher ou conta-gotas é possível. Em torno das 32 semanas de gestação, tendo ele aproximadamente 1.300 gramas a amamentação às vezes é possível. Com 36 semanas e com mais ou menos 1.800 gramas a alimentação ao seio é bem coordenada e geralmente viável.
O leite mais rico em gordura

Algumas vezes, o seu bebê vai precisar de um leite específico que só você é capaz de produzir - o leite posterior ou leite do final da mamada, fruto da ação de um hormônio, a ocitocina, que faz o "let down reflex". Este leite que vem "depois" do primeiro leite (ou leite do início) é mais calórico, energético, pôr possuir maior teor de lipídeos e pode nutri-lo melhor. Quando você estiver fazendo a ordenha, você deverá tomar o cuidado de quando este leite baixar ou descer, você separá-lo em outro recipiente estéril e etiqueta-lo.
Ordenhando o LM

O hospital deve lhe proporcionar recipientes próprios esterilizados para recolher seu leite. O seio não necessita de uma higiene extra, além do que é realizada no seu banho diário. As mãos e os braços devem ser bem limpos e secos. Não se surpreenda com o aspecto de seu leite, pode aparecer aguado, o que é lógico, pôr possuir 87 % de água. Há várias maneiras de se retirar leite dos seios. Algumas nutrizes o fazem muito bem com suas próprias mãos, outras necessitam de bombas elétricas. Há vários modelos, algumas machucam os seios, outras são ineficazes, de modo que se tem que buscar uma que seja melhor. No iníco não se consegue tirar muito leite, mas não se preocupe porque isto não significa que você não tenha leite. Procure estar calma, em um ambiente em que se sinta cômoda, sozinha ou com pessoas capacitadas e estimuladoras. Algumas mães alternam a ordenha dos seios várias vezes durante a expressão, outras preferem tentar "esvaziar" um seio e depois o outro. Não se esqueça de guardar em frascos separados o leite do início e do final da ordenha, tratando-se de dar preferência pôr este último, que contém maior quantidade de lipídeos e consequentemente de calorias. Lembre-se que quanto mais houver extração, mais leite sairá. Procure estar descansada, durma bem, alimente-se adequadamente, ingira líquidos mais do que o habitual. Não há necessidade de se evitar alimentos ou bebidas, com exceção de bebidas alcóolicas, os refrigerantes tipo cola ou cafeína, nem tampouco comer ou tomar "estimuladores da produção". Fumar também diminui a produção de leite. Na hipótese, que não recomendamos, de se utilizar leite de outras mulheres, este leite deve ser pasteurizado, para que não transmita doenças para o seu filho. Para manter um volume adequado, deve-se extrair ou amamentar pelo menos 6-8 vezes nas 24 horas.
Conservando o LM

O leite deve ser refrigerado em geladeira (fora da porta) pôr 24 horas. O leite de diferentes ordenhas de um mesmo dia pode ser colocado no mesmo frasco. Deve-se fechar o recipiente imediatamente, e colar uma etiqueta com o nome, a hora e a data. No caso, de querer utilizar seu leite no futuro ele pode ser congelado em um freezer pôr até 3 meses. Para o transporte de casa para o hospital, os recipientes devem ser colocados em um isopor com gelo ou em um recipiente térmico portátil. Peça a enfermeira da UTI onde seu bebê está para mante-la informada do número de mamadas e a quantidade de leite que seu filho está consumindo.
Dando de mamar para seu bebê

Este momento tão esperado pode ser frustrante em princípio pela dificuldade de seu pequeno bebê de pegar seu seio (mamilo e parte da aréola) e de você posicioná-lo da melhor maneira possível. Muitas vezes, antes deste momento, uma fonoaudióloga, realiza uma avaliação motora-oral, para saber a força de sucção, o posicionamento da língua e dos lábios e estimular seu bebê a sugar corretamente.

Chupetas, mamadeiras, chuquinhas são proibidas para não causar disfunção motora-oral secundária ao uso destes artefatos, também chamada de confusão de bicos.

Você deve estar disponível para passar várias horas no hospital, porque as mamadas são longas, pouco eficazes, porque que seu bebê não é tão forte, e dorme muito. Certamente, não conseguirá sugar bem, mais do que alguns segundos. Esteja relaxada, em uma poltrona com braços, para você apoiar-se e esteja confiante, o que não é fácil. Esprema um pouco do leite de seu peito na boca de seu bebê, para que ele sinta o gosto e o cheiro do leite. Você terá que apertar a aréola com o seu dedo indicador e polegar para que seu bebê o abocanhe. Uma sugestão é roçar as bochechas dele com o seu mamilo, para que se desencadeie o reflexo de busca e apreensão.

Não se sinta frustrada, no caso do neném não ter mamado logo de primeira vez.
De volta para a casa

Este é um novo momento de readaptações para toda a família. Ele pode rejeitar um pouco o seio pela tensão do novo ambiente, mas, nada que não se resolva com paciência e carinho. No caso, do ganho ponderal diário não ser satisfatório, você pode suplementar a amamentação com seu próprio leite ordenhado dado no conta-gotas. Quando for dar de mamar, faça em um lugar quentinho para que ele possa estar somente de fraldas e possa sentir sua pele. Mantenha-o sempre no colo, o maior tempo possível. Não se acanhe de pedir ajuda para que outros se ocupem de cozinhar, lavar, passar e limpar a casa. A prioridade é ele.

O seu pediatra vai querer vê-lo com muita freqüência neste início, dependendo do caso, cada dois dias ou pelo menos uma vez pôr semana.

Anote o número de vezes que ele urina e observe as evacuações que variam muito de cor e de freqüência.

Muitas mulheres com apoio, puderam dar leite materno para seus filhos prematuros e você também vai conseguir de uma forma ou de outra. Caso tenha sido impossível, valeu o contato pele-a-pele e a satisfação por ter tentado.
 
 


Última atualização: 30/5/2011

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
22 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital